Quem sou eu

Blog relativo ao Prêmio dos jogos de Tabuleiro (JoTa) premiojota@yahoo.com.br

sexta-feira, 27 de março de 2009

O PERSONAGEM (Menção Honrosa)

Hoje temos a satisfação de receber o amigo que foi o grande vencedor do JoTa: Alessandro Caporal e sua Ilha do Tabuleiro, nada mais nada menos que melhor site, menção honrosa e destaque...não temos como negar que grande parte dos votos vieram do próprio site onde foi feita a votação e isso tem relevância, mas dizer que esse é o unico fator seria simplificar demais...
Dividimos a entrevista em 2 partes...uma a da pessoa Alessandro que passaremos a voces agora e outra mais adiante sobre a Ilha do Tabuleiro...




Vamos a entrevista:

JoTa: Primeiro amigo uma breve apresentação: nome, idade, cidade onde moras...

Alessandro Caporal Fernandes, 40 anos, Nascido e residente em Tubarão Santa Catarina.

JoTa: A quanto tempo tens o hobby de tabuleiros?

Ale: Tenho os jogos no coração desde o despertar para a interação com a fantasia... Desde piá, como toda criança que tem a oportunidade de brincar de maneira saudável.
Neste momento tinha aproximadamente 7 anos o brinquedo jogo me fascinava muito. Estávamos em 1976(2 anos após a famosa enchente que havia destruído Tubarão), e eu, ainda não tinha autonomia financeira rsrs, naquela época, e momento, e estando no interior do Brasil não havia muitos títulos a disposição.
Considero esta época meu início como o de qualquer criança.
Conservei o que pude dos nacionais e posteriormente em 2003 conheci o absurdo e fantástico mundo dos estrangeiros com o Axis & Allies, o responsável por uma explosão de alegria, pela renovação da paixão, e em suma culpado pelo surgimento da ILHA!

Então tenho estes 2 tempos: desde 1976 e a partir de 2003.

JoTa: Quem te iniciou?

Ale: Aprendi em família e vendo meu irmão mais velho jogando com seus amigos.

JoTa:Hoje o que tens jogado?

Ale: Puxa Bira esta pergunta em especial me dói no coração. Dividido entre administrar minha empresa e pela dedicação que a Ilha cada vez mais exige, não me tem sobrado quase tempo para jogar!
As vezes nem acredito pois imaginava que minha rotina seria o inverso, estar cercado de jogos, conhecendo coisas novas diariamente!
Porém para levar uma comunidade com a interatividade que a ilha têm e ganha diariamente, as 24 hs do dia não são mais suficientes!
O ultimo jogo que joguei foi o Container (que achei um barato!) e foi em meados de fevereiro.
Meu “escape” hj em dia tem sido num intervalo ou outro babar em frente de minha estante de jogos.
Muita vontade de inaugurar um Die Macher !

JoTa: pois é né sempre ouvi dizer que quando se trabalha com o hobby ele deixa de ser hobby, espero que não permitas isso amigo...Mas e dos jogos o que não curte muito?



Ale:ou muito ligado a jogos do tipo Trivia, gosto mais dos estratégicos, mas aceito convite para tudo. Além do tema ou jogo escolhido adoro a simples interatividade o passatempo a brincadeira.

JoTa: Com quem gostaria de ter sentado na tua mesa pra jogar e quem não aceitaria na jogatina?

Ale: Adoraria uma partida de Railroad com Martin Wallace ou A&A com Lawrence H. Harris e Mike Selinker ! Seria um grande barato trocar opiniões e estratégias com os autores destes 2 jogos que curto muito.
Não sou do tipo de vetar participações, porém é muito desagradável jogar com pessoas que freqüentemente atrasam, interrompem, ou abandonam uma partida.



JoTa: Quais tuas perspectivas sobre o futuro dos games?

Ale: As melhores!Estou nisso porque acredito muito no futuro dos jogos de tabuleiro. Ficamos muitos anos fora do mundo.É como se tivéssemos um muro tipo o de Berlim, que estaria caindo agora.Um momento de desafios, muitas oportunidades, euforia, e acima de tudo aprendizado.
Muita informação esta chegando e muita coisa precisa ainda ser feita.
As energias do setor precisam ser melhor equalizadas.
Existe uma profusão de idéias, possibilidades, esperança e empolgação.
Isto é tudo muito positivo internamente.
Veremos muitas novas iniciativas surgindo.
Novas empresas chegando nacionais e estrangeiras.
Parcerias construtivas.
E principalmente mudança de visão e quebra de paradigmas.
Iniciamos um movimento sem volta.
Pelos bastidores da Ilha recebemos muita informação e estamos acompanhando a chegada de novidades para o brasileiro.
Coisas muito legais que poderemos revelar em breve, que vão de pequenas conveniências, a oferta direta de novos títulos, tão desejados.
Temos um futuro excelente dependendo de criatividade e empreendedorismo.
Toda esta conjuntura é favorável ao surgimento de novos serviços, oportunidades etc.


JoTa: oba novidades por aí hein!!! Sneti um certo mistério no ar...Mas nos diga de onde surgiu tua idéia de fazer um site e o que visa com o mesmo, sem discurso bonito ta Alessandro?

Ale: Hahaha, Essa do discurso bonito foi boa!
Sabes Bira, que padrões estéticos são coisas muito particulares e discutíveis não?!rsrsrs
Na maior parte das vezes o cuidado que temos com as palavras são na verdade a maneira respeitosa em divulgar fatos ou feitos genericamente para um grande público heterogêneo.
Eu entendo que há muito abandonei o simples discurso, ou apenas o belo discurso, e os resultados estão aí, no ar, somados as contribuições de milhares de novos amigos.
Como vocês pó exemplo que investiram tempo e paixão na criação do JoTa.
Não sei se o que me move, é ou não considerado bonito, meu combustível saiu de algo mais simples...
Não havia este espaço, alguém precisava começar!
Muito ouvi, li e vi antes de fazê-lo.
Na maioria das vezes idéias, vontades, discursos bonitos, ou muita queixa e lamentação..
Eu, sou interiorano.
Quem vive em cidades pequenas por este brasilsão de Deus, não tem as mesmas oportunidades de jogos de quem vive em capitais ou grandes metrópoles.
Minha coleção de jogos cresceu de maneira inversamente proporcional ao número de parceiros para jogar.
Eu só conseguia pensar que provavelmente haveriam muitas outras pessoas com dificuldades iguais a minha.
Entusiastas, saudosistas, jogadores comuns, simples curiosos, com grande vontade e potencial, sem jogar por falta de informação.
Pessoas sem saber que possivelmente conterrâneos ou mesmo vizinhos de porta poderiam ter interesses semelhantes.
Daí a idéia de disponibilizar o espaço, e criar cada vez mais, novos mecanismos que pudessem favorecer o encontro de grupos de jogadores em clubes, trocando conhecimento em nível de integração e multiplicação etc.
Existem bons sites no exterior com farta informação, porém para o brasileiro médio e comum que não domina bem outros idiomas quase nada.
Por melhor que sejam as ferramentas estrangeiras, nada como a comunicação na língua pátria.
Outro ponto vital foi o entendimento de que o que nos mantém vivos e crescendo é a prática física, então a importância de um ambiente nacional, onde seus interlocutores pudessem além de falar, se encontrar e jogar com maior facilidade.
O espaço está criado.
Consolidou-se e esta crescendo dia após dia, agora pretendemos trabalhar sua evolução e cumprir melhor a missão de quebrar paradigmas e aumentar significativamente o plantel de jogadores brasileiros.
Trabalhamos focados em trazer ao brasileiro comum, o “aprendiz de gamer” um pouco do enorme universo do qual ele foi privado.
É muito trabalho, muito envolvimento, paciência e dedicação.
Ainda não vivemos uma época de louros!
Nossa agenda diária é repleta de desafios cabeludos.
Dentre eles a difícil equação financeira de manter a ILHA no ar de forma basicamente independente, com estrutura diminuta, porém em franco crescimento e com novas necessidades a todo instante.
Neste campo o objetivo neste momento é estabilizar... Inverter o contínuo fluxo de aportes transformando-os em retorno que nos permitam caminhar com as próprias pernas rumo a um crescimento pujante e profissional.
Alcançando este nível, o céu será o limite, pois o que não me falta são bons projetos e os rascunhos nunca param.

JoTa:O que te frusta nesse hobby?

Ale: Não tenho frustrações com o hobby.
Acho espetacular!
Gostaria de ver mais gente jogando,um mercado mais abrangente no Brasil?
Claro!
Estamos trabalhando para isso a cerca de 4 anos!
E é isso que podemos fazer!!!
Não adianta somente se queixar... as “regras do jogo” são difíceis no Brasil, e por isso temos que nos empenhar ainda mais.


JoTa: O que vc sentiu quando foi indicado a participar do prêmio? E quando venceu?

Ale: Puxa Bira! Quando nos dedicamos com paixão por algo, um simples comentário ou olhar admirado já nos enchem de satisfação...
Ser apontado espontaneamente para uma votação, e escolhido posteriormente é algo ainda maior.
Eu agradeço de coração o carinho geral, mas não creio ser merecedor de tanto.
Nós temos no Brasil uma história lúdica muito bonita, mas que infelizmente não foi contada ao longo dos anos.
Possuímos Grandes nomes como Mário e Carlos SEABRA, Luiz Dal Monte Neto, e vários outros que contribuíram demais e que não são lembrados.
Acho que aos poucos e até mesmo com a ajuda da Ilha essas grandes biografias serão justamente reconhecidas.
Por favor não me entendam mal, eu adorei ser lembrado e só tenho a agradecer o carinho de todos!

JoTa: O que gostaria de dizer pros amigos que ficaram atrás ou nem foram indicados, o Tola por exemplo ficou a 1 voto de vc?

Ale: Entendo que respondi isso na pergunta anterior. E o Tola, é alguém por quem tenho grande admiração, um verdadeiro vencedor. Fico até constrangido com a posição e a pergunta...

JoTa: Pra finalizar teria algo mais a dizer?

Ale: Quero cumprimentar aos amigos e Ilhéus, pela criação do JoTa e pela participação de todos.
Este é um trabalho importante sim!
Não existe sucesso sem começo, e todo início é árduo. A persistência gera o resultado almejado.
Mesmo ainda pequeno esta primeira edição revela dados legítimos.
Quero agradecer a oportunidade em falar e como sempre disponibilizar a Ilha no que estiver ao nosso alcance.

Nós que temos de te agradecer amigo pela atenção, pelo site que é sem dúvida e independente das críticas mais um espaço pra podermos usar em rpol do nosso amado hoby...
Obrigado...
Em breve o fim dessa entrevista agora falando sobre a Ilha do Tabuleiro...
Ainda vou colocar fotos nesse post, no fim de semana...
Abraços

2 comentários:

  1. Tive o prazer de conhecer pessoalmente o Alessandro, mais do que isso, tive o prazer de jogar uma partida de Ruse and Bruise com ele e...... claro que eu perdi, hehehe.

    O prêmio está em ótimas mãos.

    Parabéns Ale.

    ResponderExcluir
  2. sem dúvida uma grande pessoa merecido os prêmios

    ResponderExcluir